ANDRÉ, O PESCADOR

André ApóstoloO pescador André tem nome grego, “Andréas”,  natural de Betsaida,  um povoado de pescadores junto ao Mar da Galileia, perto de Cafarnaum, onde ele viva, assim como seu irmão, Simão. Aliás, Betsaida significa “casa da pesca” em hebraico.

Junto com João, filho de Zebedeu, além de pescador, era discípulo do Batista, aquele que veio aplainar o cominho do Senhor. Tendo ouvido o testemunho do Batista sobre Jesus, passou a acompanhar Jesus, se tornando um dos seus primeiros discípulos.

O Evangelho de João nos conta que André foi buscar seu irmão Simão, testemunhando haver encontrado o Messias.  Simão acompanhou André, conheceu Jesus e recebeu o nome de Pedro.

André, o pescador, portanto, foi um dos dois primeiros discípulos de Jesus, o outro foi João.  O encontro de André com Jesus foi a partir do testemunho do Batista, e um diálogo com Jesus:

1.35 No dia seguinte, João estava outra vez na companhia de dois dos seus discípulos 36 e, vendo Jesus passar, disse:  Eis o Cordeiro de Deus! 37 Os dois discípulos, ouvindo-o dizer isso, seguiram Jesus. 38 E Jesus, voltando-se e vendo que o seguiam, disse-lhes: — O que vocês estão procurando? Eles disseram: — Rabi, onde o senhor mora? (“Rabi” quer dizer “Mestre”.) 39 Jesus respondeu: — Venham ver! Então eles foram, viram onde Jesus estava morando e ficaram com ele aquele dia. Eram mais ou menos quatro horas da tarde. 40 André, o irmão de Simão Pedro, era um dos dois que tinham ouvido o testemunho de João e seguido Jesus. 41 Ele encontrou primeiro o seu próprio irmão, Simão, a quem disse: — Achamos o Messias! (“Messias” quer dizer “Cristo”.) 42 E o levou a Jesus. Jesus olhou para ele e disse: — Você é Simão, filho de João, mas agora será chamado Cefas. (“Cefas” quer dizer “Pedro”.) – Evangelho de João 1.35-42

Assim, André foi o primeiro anunciador da Boa Nova – “Achamos o Messias!” , exatamente para seu irmão.  Há poucas passagens sobre André nos Evangelhos. (faça uma busca e veja!).

A tradição conta que, após a Ressurreição e o Pentecostes, André anunciou a Boa Nova na Trácia e na região da Sícia, hoje Rússia Meridional,  onde teria sido martirizado na cruz. Diz ainda, que – não se achando digno de morrer da mesma forma que o Senhor – pediu   para ser crucificado de pé, com os braços da cruz em forma de “X”.  Dai a origem da Cruz de Santo André, que compõe, por exemplo, a Bandeira da Escócia.

Segundo uma tradição oriental, André esteve em Bizâncio, onde organizou a Igreja e instituiu seu primeiro Bispo, Estácio; é, assim, considerado o fundador daquela Diocese, hoje a sede do atual Patriarcado de Constantinopla, a principal Sé da Igreja Oriental Grega.

O encontro de André com Jesus mudou radicalmente sua vida. Passou a ser “pescador de pessoas para o Reino de Deus”.  Foi o primeiro anunciador da Boa Nova! Morreu em nome do Senhorio de Jesus, sendo fiel até a morte.

Rev. Luiz Caetano, ost+

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.