Plano de Ação Paroquial (II)–Comunidade Diaconal

leia antes a postagem anterior: Plano de Ação Paroquial (I)

O Evangelho nos apresenta três dimensões para a vida cristã, que devem ser vividas simultaneamente: a Comunhão (Koinonia), o Serviço (Diakonia) e o Testemunho Missionário (Martiria). É com tal visão que estamos construindo nosso plano de ação paroquial, em oração e esperança. Em edição anterior, falamos sobre Comunidade em Koinonia. Hoje falaremos sobre a segunda dimensão da vida cristã.

Partilha 22. Queremos ser uma Comunidade Diaconal

A Paróquia já traz, como herança, grande senso diaconal. Faz-se o que pode ser feito nas limitações que sempre existiram em decorrência da ausência de um espaço próprio.

Assim, desde há alguns anos, a Paróquia tem apoiado e atuado em cooperação com várias organizações e iniciativas populares, a saber:

a) Projeto Luz dos Anjos: há alguns anos, a Paróquia apoia este projeto há alguns anos. Fundado em meados dos anos 2000 pela paroquiana Antônia Marta e sua família, o Luz dos Anjos tem como objetivo de levar um pouco de carinho e acolhida às crianças de uma comunidade na periferia de São João de Meriti, um município da Baixada Fluminense.

b) Projeto Amigos do Hospital do Perpétuo Socorro: O Hospital Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, localizado no bairro do Caju, um Lar de vocação geriátrica, com alas para ambos os sexos, atuando especialmente com pessoas sem teto e sem família. Praticamente em estado de abandono, o Hospital, especialmente seus internos, dependem em muito da ajuda e apoio de pessoas que, voluntariamente contribuem de alguma forma com o escasso corpo médico e de enfermagem

c) Auxílio para pessoas carentes: de caráter eventual, prestamos assistência a algumas pessoas e famílias carentes, para compra de medicamentos, e outras necessidades.

d) Domingo Diaconal: para atender as demandas do Luz dos Anjos e do Hospital, a Paróquia realiza pelo menos três Domingos Diaconais, quando a congregação traz ao Altar, no Ofertório, as doações de roupas, alimentos, material de higiene pessoal, etc. que serão entregues àquelas instituições.

e) Apoio à População LGBT+: no último ano, temos apoiado o Projeto CapaciTrans de formação profissional para transexuais e travestis, tirando essas pessoas de situação de vulnerabilidade social. Nossa colaboração, no momento, é através da divulgação da grife de vestes litúrgicas Transfiguração, que emprega essas pessoas e cuja verba é integralmente revertida para a manutenção dos cursos. O CapaciTrans trabalha muitas vezes no limite de seu orçamento, devido à necessidade de aluguel de espaço para as aulas.

Estas são as ações diaconais que, apesar das dificuldades, temos conseguido realizar.

Que mais poderemos fazer?

Está no sonho da comunidade ampliar essa ação, o que incluímos neste Plano, através das seguintes propostas, as quais só poderão ser realizadas quando dispormos de um espaço próprio e pleno uso:

a) Lar Cristão Mathilde de Oliveira (LACRIMO): trata-se de uma tradicional instituição da Diocese, sob administração da ASA-Rio (Ação Social Anglicana do Rio de Janeiro). A Paróquia deseja voltar a fazer campanhas de arrecadação de alimentos não perecíveis e outros tipos de víveres para as vovós que lá vivem, mas para isso é preciso haver espaço para armazenamento.

b) Ampliação do apoio ao CapaciTrans: criar um núcleo de atuação do Projeto CapaciTrans na Zona Sul, região com grande número de pessoas que se enquadram no perfil de assistência do Projeto. Queremos ser capazes de oferecer, algumas vezes por semana, um local para esses cursos acontecerem a custo mínimo, podendo também hospedar a linha de produção de vestes Transfiguração e ser um ponto de venda desses produtos.

c) Espaço de convivência para idosos: encontros semanais de artesanato e oração num ambiente acolhedor, com atividades de artesanato e oração. Por exemplo, a oficina de corte e costura para a comunidade, em parceria com o Projeto CapaciTrans, também agregará pessoas da Paróquia que desejam oferecer seus dons e partilhar conhecimentos.

d) Educação Popular: o Movimento Emancipa, que acontece em vários pontos da cidade do Rio de Janeiro, oferece cursos pré-vestibulares e acompanhamento pós-escolar para crianças e adolescentes, dentro do conceito de formação pedagógica emancipatória de Paulo Freire. Atualmente, as atividades do Emancipa funcionam em diversos polos no Rio de Janeiro, mas nenhum deles fica localizado na Zona Sul.

e) Projeto Esperando – Esperar Brincando: acompanhamento escolar e de atividades em espaço seguro para crianças que saem da escola e ficam com tempo ocioso enquanto seus responsáveis não retornam do trabalho. Não é uma creche, mas um espaço de espera ao final das aulas. Essas crianças teriam uma brinquedoteca e biblioteca, um espaço lúdico-educativo, onde também aconteceriam lições de cidadania e de valores universais como justiça, igualdade e amor. Seria um espaço desenvolvido para abraçar todas as crianças, mesmo aquelas cujos pais não fossem religiosos, crianças que se sentissem à vontade para estar naquele espaço. Com isso estaríamos, de alguma forma, mostrando nosso jeito anglicano de ser, agir e pensar. Em parceria com organizações como o Emancipa (que já possui experiência semelhante em Vila Isabel), poderíamos captar voluntários de dentro e fora da Paróquia para prover esse tipo de assistência e suprir a necessidade de muitas famílias que não têm condições de acompanhar seus filhos e filhas todos os dias.

f) Bazares e Festas: queremos ampliar a visibilidade da Paróquia na comunidade de entorno, a Zona Sul do Rio de Janeiro, e para isso organizaremos bazares, feiras de artesanato e festas regulares para vizinhos e a comunidade do entorno. Além de servir a comunidade do entorno, estaríamos também angariando recursos para os nossos projetos diaconais.

g) Espaço para Grupos de Apoio e Associações: oferecer espaço físico e horário para funcionamento de grupos de apoio tais como AA, NA, ALANON, etc. Também seria oferecido espaço e tempo para reuniões da Associação de Moradores e outros grupos que porventura existem na comunidade de entorno.

h) Templo Multifuncional: nossa visão entende a Casa de Deus como a Casa de todos e todas. A característica do espaço litúrgico, em nossa Tradição, permite que o templo seja também utilizado como espaço para outras atividades, como já acontece em muitas igrejas de nossa Comunhão, desde que decorado e organizado de forma a não parecer uma violação do espaço sagrado, mas extensão desse espaço como serviço e fortalecedor da Koinonia.

Por fim, a Paróquia de São Lucas sonha em ser um espaço onde possa se reunir e crescer sempre como família, onde consiga confraternizar em datas especiais, como Páscoa, Natal, bem como quotidianamente, no tradicional “junta-panelas” dos almoços mensais de domingo após as celebrações: a família que tem seus laços de amizade e amor fortalecidos, tem mais condições de trabalhar unida na edificação do Reino de Deus neste mundo.

Rev. Luiz Caetano, ost+

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.