ELE É A NOSSA PAZ

51480073Vamos falar sobre Paz. Lemos em Efésios (Ef. 2.11-22):


2.11 Portanto, lembrem-se de que no passado vocês eram gentios na carne, chamados incircuncisão por aqueles que se intitulam circuncisão, que é feita na carne por mãos humanas. 12 Naquele tempo vocês estavam sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança e sem Deus no mundo.
13 Mas agora, em Cristo Jesus, vocês, que antes estavam longe, foram aproximados pelo sangue de Cristo. 14 Porque ele é a nossa paz. De dois povos ele fez um só e, na sua carne, derrubou a parede de separação que estava no meio, a inimizade. 15 Cristo aboliu a lei dos mandamentos na forma de ordenanças, para que dos dois criasse em si mesmo uma nova humanidade, fazendo a paz, 16 e reconciliasse ambos em um só corpo com Deus, por meio da cruz, destruindo a inimizade por meio dela.  17 E, quando veio, Cristo evangelizou paz a vocês que estavam longe e paz também aos que estavam perto; 18 porque, por meio dele, ambos temos acesso ao Pai em um só Espírito.
19 Assim, vocês não são mais estrangeiros e peregrinos, mas concidadãos dos santos e membros da família de Deus, 20 edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular. 21 Nele, todo o edifício, bem-ajustado, cresce para ser um santuário dedicado ao Senhor. 22 Nele também vocês estão sendo edificados, junto com os outros, para serem morada de Deus no Espírito. (Efésios 2.8-14 – NAA/SBB)

O Apóstolo Paulo escreve aos gentios, ou seja, aos não judeus que haviam aderido a Cristo. Ora, no antigo Israel, os gentios não mereciam a herança das bênçãos de Deus, eram excluídos. No novo Israel, quando, em Jesus Cristo, Deus faz novas todas as coisas (cf. Apocalipse 21.1-5), os gentios se tornam também parte do povo de Deus, pois Jesus Cristo, por meio da cruz, destruiu a inimizade entre os dois grupos e reconciliou ambos em um só corpo com Deus; abolindo a lei dos mandamentos na forma de ordenanças; e assim se tornou a Paz para todos e entre todos. Reconciliação absoluta!

Em outras palavras, na nova humanidade criada por Deus em Cristo, ninguém é excluído! A Lei, que separava foi abolida pela Lei da Liberdade conforme nos diz Tiago de Jerusalém: veja Tiago 2.8-13, destacando os vv 12 e 13:

12 Assim, falem e vivam como pessoas que serão julgadas pela lei da liberdade. 13 Porque o juízo é sem misericórdia sobre quem não usou de misericórdia. A misericórdia triunfa sobre o juízo.

A misericórdia triunfa sobre o juízo porque Jesus é a nossa Paz!

Mas, o que é Paz quando dizemos “Ele é a nossa Paz” ?

Significa que em Cristo, não há mais divisão, segregação, separação – em Cristo, o diabólico (diabalon = o que rompe, o que separa) não tem lugar.

Não se trata de Paz como antônimo de guerra ou de violência apenas, porque guerra e violência são decorrentes de opções políticas, ou seja, decorrem da “luta pelo poder”. Na Paz em Cristo não há espaço para “poder”, porque Ele detém todo o poder.

Também não se trata da “Paz de Espírito”, aquela sensação de que está tudo bem com você, que você não tem problemas. A Paz em Cristo não é uma sensação ou emoção e muito menos alienação (falta de percepção da realidade).

A Paz em Cristo não significa ausência de tribulação. Mas é aquilo que nos move na indignação com o mundo, com o espírito deste mundo, com o Príncipe deste mundo. É a certeza de que, apesar de tudo isso, em Cristo há vitória e salvação, graça e misericórdia, solidariedade e mansidão.

A Paz em Cristo nos dá a liberdade de escolher e construir nossas vidas à luz do Evangelho, em assumir os Valores do Reino de Deus, em aceitar o Senhorio de Cristo que já derrotou o Príncipe deste mundo. Cristo reúne tudo e todos em Si mesmo, e não há espaço para o Desagregador e seus valores como preconceito, exclusão, soberba, hipocrisia, julgamento.  O Desagregador não pode viver a Lei da Liberdade, pois é sem misericórdia, e por isso já foi julgado (cf. Tiago, acima).

A Paz de Cristo nos oferece outras prioridades em oposição ao imediatismo e as “urgências” deste mundo; nos convida a agir sem ativismo; nos permite relativizar e romper com tudo que desagrega e separa as pessoas e cria a inimizade com toda a Criação.

A Paz de Cristo é dom, é dádiva que decorre da Fé e da entrega a Jesus o Cristo. Ela é oferecida a cada pessoa, a quem cabe única e exclusivamente, recebê-la e vivê-la, ou rejeitá-la.

Deixo com vocês a paz, a minha paz lhes dou; não lhes dou a paz como o mundo a dá. Que o coração de vocês não fique angustiado nem com medo.(João 14.27)

O que você busca? qual a tua escolha? Ore agora e peça ao Senhor da Paz que dê a você a Paz que vem do Alto! e aceite-a!

Rev. Luiz Caetano, ost+

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.