O Natal não acabou!

meninoJesusNa postagem anterior, havíamos dito que o Natal acabou. E hoje, quatro dias depois de 25 de dezembro,  de fato, já acabou.  O mercado agora se volta para o “Ano Novo” e depois vem o Carnaval, que na ânsia consumista deve começar pelo dia 2 de janeiro.

Os dias de hoje,  marcados pelo consumo desesperado, é a era do efêmero: de outubro  até 24 de dezembro, o mercado celebrou o Natal das compras desnecessárias, enfeites que ninguém mais sabe porque se usa, em pleno verão  celebrando o inverno.

Agora, passado o entusiasmo natalino, quando os votos de paz e felicidade já ficaram no passado,  começa o Ano Novo: “feliz ano-novo, dinheiro, paz, e saúde! saúde é que é importante, né? tendo saúde, tudo se ajeita” –é o que a gente começa a ouvir agora. Depois só vamos ouvir votos de felicidade por ocasião da quaresma, quando o mercado começa a celebrar a páscoa dos chocolates e dos coelhinhos…  afinal, não se diz “feliz carnaval”.

Mas, no calendário cristão, o Natal começou dia 25 e ainda não acabou. Só acaba na celebração da Epifania do Senhor, que popularmente é conhecido como Dia de Reis, sendo que não houve rei nenhum visitando Jesus… eram apenas magos!

Que horror! Magos, adivinhos, feiticeiros, astrólogos, conhecedores dos mistérios da natureza, enfim,  tudo que o povo evangélico não gosta, é que foram visitar Jesus… e, claro, os pastores, aquelas pessoas fedendo a ovelha e a esterco!  O que era rei, um tal de Herodes, queria matá-lo.

Agora que a festa pagã acabou, podemos tranquilamente festejar o Nascimento de Cristo, sem nenhuma obrigação de presentear pessoas, sem nenhuma obrigação de dizer “Feliz Natal!” (aliás, o que significa isso?). Apenas agradecer o amor de Deus que se encarnou e montou sua tenda entre nós, deixando de lado o ser Deus (cf. Filipenses 2.5-8), mas se colocando na condição humana, para que a humanidade pudesse se reencontrar com Ele.

Glória a Deus nas Alturas! e na terra, paz! O Senhor está entre nós!

Rev. Luiz Caetano, ost+

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.