Arquivo da tag: Ética Social

Realidade Virtual e Vida Real

Solidariedade moderna 2Um exemplo de “realidade virtual”: quando brincamos com videogames, vislumbramos na tela uma paisagem, muitas vezes bonita e agradável de se olhar; figuras humanas ou seres mitológicos comportam-se como se estivessem vivos.

Há programas de computador que permitem passear pelas ruas de Salvador, Paris ou Nova York, sentados em nossas poltronas, com detalhes impressionantes. Existem “óculos eletrônicos” que dão a sensação de estarmos realmente andando nas ruas das cidades, interagindo com os personagens de jogos. Existem sensores eletrônicos que, espalhados pelo corpo, permitem que tenhamos sensações de toque, frio, calor, interagindo com um personagem que pode ser “uma pessoa real” ou um ser fantástico, criado pelo programa que estamos usando. Continue lendo Realidade Virtual e Vida Real

Documento da Comissão de Incidência Pública

DIREITOS ELEIÇÕES

A Comissão de Incidência Pública, Direitos Humanos e Racismo da IEAB lançou, em setembro, o texto “Agentes de Construção Democrática a partir dos princípios do Evangelho, especialmente voltado para as eleições de 2018.

Trata-se de um material de preparação para o exercício da responsabilidade cristã no período eleitoral, organizado didaticamente para estudos em grupo  através de quatro encontros de estudo.

“Este material busca apoiar a reflexão neste omento eleitoral, ajudando as pessoas a discernir os discursos e atitudes das pessoas que se apresentam como candidatas aos diversos níveis de governo. Mas também quer ser uma contribuição da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil para capacitar melhor as pessoas cristãs na participação política que constrói uma sociedade autenticamente democrática, na qual a participação política seja instrumento do serviço/poder que promove libertação.” (cf. Apresentação)

Os membros da Comissão que assinam o documento são:                      Sr. Daniel Souza, Diocese Anglicana de São Paulo/SP
Bispo Humberto Maiztegui, Diocese Meridional, Porto Alegre/RS
Revda. Lilian Conceição da Silva, Diocese Anglicana do Recife/PE
Rev. Luiz Carlos Gabas, Diocese Anglicana do Paraná
Sr. Pedro Montenegro, Diocese Anglicana de Brasília/DF

Você pode acessar e baixar o documento clicando na figura acima. Vale a pena ler ou estudar em grupos.

Rev. Luiz Caetano, ost+

ÉTICA CRISTÃ

Vamos buscar uma pista sobre Ética Cristã, lendo I Tessalonicenses 4.1-12:

  •  Finalmente, irmãos, pedimos a vocês e os exortamos no Senhor Jesus que, assim como aprenderam de nós a maneira como devem viver e agradar a Deus, e efetivamente o estão fazendo, vocês continuem progredindo cada vez mais. 2 Porque vocês sabem quantas instruções demos a vocês da parte do Senhor Jesus. 3 Pois a vontade de Deus é a santificação de vocês: que se abstenham da imoralidade sexual; 4 que cada um de vocês saiba controlar o seu próprio corpo em santificação e honra, 5 não com desejos imorais, como os gentios que não conhecem a Deus. 6 E que, nesta matéria, ninguém ofenda nem defraude o seu irmão. Porque, contra todas estas coisas, como antes já avisamos e testificamos, o Senhor é o vingador. 7 Pois Deus não nos chamou para a impureza, e sim para a santificação. 8 Portanto, quem rejeita estas coisas não rejeita uma pessoa, mas rejeita Deus, que também dá o seu Espírito Santo a vocês. 9 Quanto ao amor fraternal, não há necessidade de que eu lhes escreva, porque vocês mesmos foram instruídos por Deus a amar uns aos outros. 10 E, na verdade, vocês já estão fazendo isso em relação a todos os irmãos em toda a Macedônia. Porém, irmãos, exortamos vocês a que progridam cada vez mais 11 e se empenhem por viver tranquilamente, cuidar do que é de vocês e trabalhar com as próprias mãos, como ordenamos, 12 para que vocês vivam com dignidade à vista dos de fora, e não venham a precisar de nada.

Escrevendo à Igreja da Tessalônica, o Apóstolo Paulo exorta os cristãos e cristãs a viverem de forma diferente em relação aos incrédulos. Infelizmente, costumamos dar atenção apenas aos versículos 3 a 5, como se o Apóstolo quisesse reprimir toda a sexualidade. Assim, perde-se o cerne da perícope, a proposta de uma postura ética diante da sociedade que torna o povo cristão distinto dos demais, não como povo superior, mas como povo obediente a Deus que testemunha uma vida social saudável em suas comunidades.

Neste pequeno texto temos um bom resumo da Ética cristã. A Ética que nasce a partir do Evangelho e não uma moralidade moldada por regras de controle e repressão. A Lei da Liberdade, da qual nos fala Tiago (cf. Tiago 1.22-25). A Ética cristã não se limita a um código moral, mas resulta do confronto da Palavra de Deus com a realidade do mundo onde estamos inseridos. A Ética de quem ouve e pratica a Palavra de Deus, não em cega obediência, mas como fruto de uma reflexão consciente e um desejo de cumprir a vontade de Deus e, a partir daí, adotar uma atitude diante da sociedade. A Ética da Liberdade e do Amor é a postura diante do mundo a partir da nossa vivência pessoal com Cristo, do conhecimento e da prática de Sua Palavra.

Rev. Luiz Caetano, ost+