Arquivo da tag: Igreja

Por que Deus permite o sofrimento?

Jó 1Diante de uma tragédia, do sofrimento,  sempre se pergunta: ”por que Deus permite isso?”  Não precisa ser uma grande tragédia! Falo também das nossas pequenas tragédias cotidianas, situações que nos deixam cheios de interrogação e indignados: porque acontecem coisas ruins com boas pessoas?

É compreensível, pelo senso comum, que pessoas más devam sofrer. Esse é um sentimento que aflora naturalmente – um desejo de vingança contra os maus que se denomina justiça: dar a cada um a punição  que merece!

Porém, o sofrimento de uma pessoa boa, bondosa, é incompreensível! “Mas por que com ele?  ele não merecia isso!”  são expressões que ouvimos sempre, pois contradizem o senso comum de justiça. Continue lendo Por que Deus permite o sofrimento?

Fé e Cidadania

Jesus e PilatosUma dificuldade no exercício da cidadania é a ideia que Política e Religião não se misturam. De fato, Religião é um valor cultural, um conjunto de doutrinas e preceitos que tentar intermediar a relação entre os seres humanos e a Transcendência.

Todavia, Religião não é Fé. É certo que quem tem Fé professa uma religião, de forma crítica e tendo-a como orientação e sentido de vida. Mas nem todas as pessoas que professam uma religião têm Fé. Fé é um dom, uma dádiva concedida por Deus a quem O procura em sinceridade de coração.

Jesus não nos mandou fundar religiões, nem nos tirou do mundo! Antes, nos enviou ao mundo como Ele mesmo foi enviado pelo Pai, Jesus Cristo propõe uma fé inabalável no Reino de Deus!

Fé impõe critérios éticos, e um deles é o exercício da cidadania – ou seja, a presença política de cada pessoa na sociedade.

Em tempos de eleição muita gente usa o nome de Deus, blasfemando e contrariando o Mandamento de Moisés (cf. Êxodo 20.7 e Deuteronômio  5.11) . Quem se denomina cristão, evangélico, católico, etc. e usa isso como valor político em benefício próprio, é blasfemo e hipócrita. Também pastores, pastoras e líderes religiosos que impõem candidatos(as) ao rebanho sob seus cuidados, são falsos pastores e blasfemos, pois deveriam apresentar e representar o Cristo em suas comunidades, e dar o bom exemplo de cidadania não promovendo voto de cabresto. Continue lendo Fé e Cidadania

Quebrando o Paradigma da Paralisia

Paraltico-17Jesus foi (é) especialista em romper paradigmas. Por exemplo, em Marcos 1.40-45, ele toca em um leproso e o cura. Todo mundo dá muita importância à cura, mas o fato mais importante do texto é que Jesus tocou o leproso! Segundo a Lei de Moisés, isso fazia de Jesus um impuro, tanto quanto o leproso. Mesmo assim, Jesus desobedece a norma, rompe o paradigma sobre impureza e coloca o homem, antes excluído, apto para viver em sociedade.

Eu gosto muito de ler, estudar e refletir o Evangelho segundo São João. Acho que é um dos livros mais fortes da Bíblia, e muito mal compreendido pela Igreja… chegou a ser suspeito de heresia gnóstica antes de ser aceito pela Igreja Antiga! Não é para menos! João apresenta um Jesus que rompe paradigmas o tempo todo, algumas vezes de forma cínica, encarando de frente os “donos da verdade”, escribas, fariseus, saduceus, autoridades religiosas e outros “especialistas em Deus” naquele tempo.

Uma das minhas perícopes preferidas é João 5.1-18, com o péssimo e errado título de “cura de um paralítico” dado pelos antigos editores da Bíblia em língua portuguesa: Continue lendo Quebrando o Paradigma da Paralisia